quinta-feira, 12 de junho de 2014

Resenha: Divergente, de Veronica Roth

Título original: Divergent
Autora: Veronica Roth
Editora: Rocco
Páginas: 504
Avaliação: 4/5 (bom)

Sinopse: "Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em cinco facções – Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição – e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto.

A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é.

E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive." Skoob


A seguir, a resenha em formato de vlog. Caso prefira, basta continuar no post que há também a resenha escrita.




Novamente, Dudu me ajudou com as fotos <3


De início eu não tinha qualquer tipo de opinião formada sobre Divergente. Parecia até ser legal, mas minha falta de tempo me fazia adiar a leitura porque não queria mais uma trilogia na minha lista sendo que sequer terminei de ler tudo o que já tenho na fila. Entretanto, vi e li resenhas - uma delas foi da Mariana, do Mariana Everyday - e decidi finalmente conhecer o livro que tanta gente que eu admiro estava falando. Definitivamente, não me arrependo.


Mesmo não tendo classificado Divergente com 5 estrelas, isso não desmerece quão bom é o livro. Por mais que ele não tenha me feito ficar vários e vários dias imaginando aquela realidade, me surpreendeu bastante e por isso quero fazer uma avaliação mais minuciosa por aqui.

Logo no início da leitura a história já me agradou pelo fato de ser uma distopia. Gosto do gênero e por mais que ele esteja se tornando bem frequente no meio literário, não consigo não gostar de algo que utilize tão bem as características desse estilo. Mesmo que tudo comece relativamente devagar, a história evolui num ritmo agradável e temos a chance de conhecer bem o que se passa pela mente de Tris, mesmo que ela mesma não consiga se entender. Começamos a notar as dúvidas presentes numa jovem que vive numa sociedade determinista e que não dá a ninguém qualquer chance de mudança, a não ser uma única, porém, mais definitiva do que qualquer coisa na vida. Me agradou bastante conhecer a personalidade forte de Tris quando ela sequer pode demonstrar isso a todos. Suas dúvidas e pensamentos quanto à sociedade em que vive nos faz refletir melhor sobre todo o sistema no qual nós mesmos vivemos. Ponto para Veronica Roth.


Além disso, existem vários personagens legais. Mas mesmo assim eu tenho os meus preferidos (quem não tem? rs). Quatro é um cara misterioso e pouco sabe-se pouco sobre sua vida antes da escolha das facções. Frio e notavelmente racional, ele é um daqueles personagens que têm tudo para ser clichê, mas que não é. Além dele, existem outros, como Christina e Uriah, os amigos de Tris de quem mais gostei. Mas sempre existem aqueles que nos dão uma dor nos nervos... E Eric é um desses. Cruel e sem qualquer tipo de compaixão, ele conseguiu me fazer sentir mal por conta daqueles que sofrem nas mãos dele rs


Por fim mas não menos importante, as partes de ação me agradaram principalmente por serem muito bem narradas. Existe uma descrição muito boa das cenas mas sem qualquer tipo de exagero. Algumas partes correm mais devagar, claro. Mas nada que prejudique realmente a leitura. 

No mais, a parte física do livro é muito boa mesmo. Ótima diagramação - o que nos ajuda a ler sem danificar a capa - e tamanho e peso agradáveis. Aprovado!



Alguém aqui já leu Divergente? Deixe abaixo o que achou ou comente no Youtube :)

Obrigada pela visita!


Caso você queira acompanhar o Alquimista de Sonhos, basta seguir nas seguintes redes sociais:
Facebook  Twitter  Instagram  Skoob  Youtube


2 comentários:

  1. Não li o livro, mas assisti o filme e achei bastante interessante!
    Realmente há semelhanças entre "Divergente" e "Jogos Vorazes", mas isso não torna "Divergente" menos atrativo, pois mostra uma boa história.
    Gostei da sua resenha e de você não ter contado spoilers hehe...Muito bom mesmo, amor.

    Beijos

    ResponderExcluir